Bem-vindo Visitante
Login de Usuário
Home > Direito > Fabiana Marion Spengler > O conflito e o terceiro sob o olhar da literatura
O conflito e o terceiro sob o olhar da literatura
Autor(es): Fabiana Marion Spengler
Idioma: Português
Editora: Essere nel Mondo
Ano de Publicação: 2018
ISBN: 978-85-5479-029-5
Formato: Somente formato eletrônico
Download Grátis
Informações

O presente livro tem por objetivo estudar o papel exercido pela Literatura ao narrar o conflito e sua relação com o Terceiro, tomando como pano de fundo o Direito. A pergunta que se faz é: por que estudar a Literatura num contexto temporal relacionando-a com o conflito e o Terceiro? Essa questão pode ser colocada e encontra resposta na constatação de que os as relações jurídicas são decididas não só baseadas em seus méritos legais, mas também na narração apresentadas pelos conflitantes. A Literatura transmite mensagens que podem ser utilizadas para entender a conflitiva humana e os mecanismos, de cada época, escolhidos para administrá-la. Assim, o passado é revivido mediante a narrativa, que, ao contar histórias e estórias recria, transmite e compreende acontecimentos e suas consequências. Essa consciência faz do documento da narrativa um “rastro”. Por fim, a narrativa está no mito, na lenda, na fábula, na novela, no conto, no desenho, na tragédia, no jornal, na conversa, e assim por diante. Ela está presente em todos os tempos, lugares e em todas as sociedades. A própria história da humanidade teve início com uma narrativa. Não existe povo sem narrativa, a comunidade se faz através da narrativa que perpetua suas lendas, suas histórias, sua cultura. Do mesmo modo, narra os conflitos e também a trajetória percorrida pelo Terceiro na administração conflitiva, por isso, torna-se tarefa interessante e importante para o Direito.  

Apresentação
CAPÍTULO I
1 A MEDIAÇÃO COMUNITÁRIA NA ALDEIA DOS SMURFS E O PAPAI SMURF COMO TERCEIRO RESPONSÁVEL POR OUTRA CULTURA NO TRATAMENTO DOS CONFLITOS
1.1 Notas introdutórias
1.2 Os Smurfs e sua aldeia: uma história em comum
1.3 Papai Smurf e o seu papel social de terceiro na comunidade
Referências
CAPÍTULO II
2 O TEMPO E AS DIFICULDADES DE CONTAR O DIREITO: A REFIGURAÇÃO DA EXPERIÊNCIA TEMPORAL ATRAVÉS DA NARRATIVA IDENTITÁRIA
2.1 Notas introdutórias
2.2 A refiguração narrativa e a configuração da experiência temporal
2.3 Identidade e narrativa
2.4 As dificuldades de contar/narrar o direito
Referências
CAPÍTULO III
3 O DIREITO, A LITERATURA, O MITO E O JUIZ: CONSTRUÇÕES EM TORNO DO VERBO “DECIDIR”
3.1 Notas introdutórias
3.2 O mito
3.3 O rito
3.4 O juiz: mito e rito judiciário
Referências

Fabiana Marion Spengler é Bolsista de Produtividade em Pesquisa CNPq (Pq2), pós-doutora em Direito pela Università degli Studi di Roma Tre, em Roma, na Itália, com bolsa CNPq (PDE). Doutora em Direito pelo programa de Pós-Graduação stricto sensu da Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS – RS, com bolsa Capes, mestre em Desenvolvimento Regional, com concentração na área Político Institucional da Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC – RS, docente dos cursos de Graduação e Pós Graduação lato e stricto sensu da UNISC, Coordenadora do Grupo de Pesquisa “Políticas Públicas no Tratamento dos Conflitos” certificado pelo CNPq; coordenadora do projeto de pesquisa “O terceiro e o conflito: o mediador, o conciliador, o juiz, o árbitro e seus papeis políticos e sociais” financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul - Fapergs, Edital 02/2017 - PqG – Pesquisador Gaúcho, coordenadora e mediadora do projeto de extensão: “A crise da jurisdição e a cultura da paz: a mediação como meio democrático, autônomo e consensuado de tratar conflitos” financiado pela Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC; autora de diversos livros e artigos científicos, e-mail: fabiana@unisc.br, link currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/8254613355102364.

Essere nel Mondo

Rua Borges de Medeiros, 76
Santa Cruz do Sul / RS – Brasil | CEP 96810-034

+55 (51) 9.9994-7269